Quando deixar o emprego fixo para empreender?

Afinal, quando realmente é o momento certo de empreender e investir em algo seu?

Dicas Publicado em 03/07/2019 1371
Quando deixar o emprego fixo para empreender?

Ter uma boa ideia é sempre bom, não é mesmo? Mas e quando essa ideia é para empreender? Já bate a insegurança de manter um negócio próprio e lidar com as oscilações do mercado. De acordo com uma pesquisa, 66% dos brasileiros desejam investir num negócio próprio, seja para terem mais autonomia e liberdade ou mesmo visando uma evolução financeira. Mas afinal, quando realmente é o momento certo de empreender e investir em algo seu?

A verdade é que todo mercado é feito de tentativas, erro e acertos, mas você pode e deve pesquisar muito para confirmar possibilidades, estudar o mercado onde seu negócio será inserido, rentabilidade e custos, dentre outros pontos. Para haver segurança na decisão, é essencial que haja planejamento, pois a mudança de funcionário, com salário fixo e benefícios a dono do próprio negócio é radical e com mais conhecimento, você aumentará a chance de sucesso na nova empreitada.

Neste artigo, ajudaremos você a avaliar se este é o melhor momento para deixar o seu emprego fixo e empreender. Mas fique tranquilo caso perceba em determinado ponto que não está totalmente preparado e ache que deva abandonar o projeto. Pelo contrário! Este será apenas um indício de que ainda existem etapas a serem cumpridas antes de se tomar a decisão tão planejada.

Conheça o mercado em que irá atuar
Você já atua na área em que deseja empreender? Caso não, procure conhecê-lo da melhor forma possível: o setor está em alta, quais são as demandas e qual é o investimento médio para novas empresa? Problemas nessa fase podem indicar que você não conseguirá atender, de maneira adequada os seus consumidores e terá problemas para se manter financeiramente.

Procure também saber se já é possível colocar sua ideia em prática imediatamente. Faça pesquisas para conhecer o potencial do mercado e se existe espaço para o serviço / produto que será oferecido pela sua futura empresa. Além disso, verifique se o mesmo é viável financeiramente (preço de venda de mercado x potencial de lucro razoável).

Tenha um bom planejamento financeiro
Dificuldades podem surgir pelo caminho e para que sua empresa resista aos mais diversos problemas, é importante criar um bom planejamento financeiro, com crescimento sustentável. Determine as metas de crescimento mensais, quanto será necessário para recuperar o investimento inicial e em quanto tempo o negócio estará lucrando. Para esta fase, é possível até mesmo planejar o investimento no seu novo negócio ao utilizar o dinheiro do FGTS (principalmente se conseguir negociar sua demissão).

Converse com outros empreendedores
Dessa forma é possível aprender com o erro e se preparar para as dificuldades vivida por outros empreendedores, pegar atalhos para ações que facilitarão a rotina do negócio e encurtar o caminho para o sucesso. Procure nesse momento obter mais informações:

  • Como identificar o público-alvo e quais as melhores ações para atingir eles;
  • O tempo que precisou para recuperar o investimento;
  • Quais as vantagens de contar com uma franquia (se for o caso).

Pense numa equipe completa e preparada
Por mais que você tenha uma vontade enorme de empreender e se dedicar ao máximo ao novo negócio, lembre-se que é muito importante contar com uma equipe qualificada. Quanto melhor eles forem, melhor será o seu produto / serviço entregue e maiores serão as chances de sucesso no negócio.

Os resultados não serão imediatos
Este talvez é o maior problema passado por alguém que acabou de trocar um emprego fixo pelo próprio negócio: esperar o resultado chegar! O primeiro passo para um negócio de sucesso é se tornar conhecida e fidelizar seus clientes. Por muitas vezes, isto não acontece tão rápido quanto se espera. Por isso, é importante focar nas metas e recuperar o investimento dentro do prazo planejado.

Pedir demissão e empreender é, com certeza, uma grande ambição! Por isso, programe-se financeiramente para honrar as contas (que virão religiosamente) e os funcionários, para que este sonho não se transforme em frustrações. Amadureça sua ideia, mas não se esqueça de manter a ousadia e força de vontade do início ao fim. Não tenha medo de empreender e boa sorte!


Recomendado